Segurança móvel: construindo confiança nos aplicativos móveis


​​​​​​​​​​​​​​​ mobile security.jpg​​​​​​​​​​​​​​​​

​A adoção de smartphones, tablets e, agora, os wearables está impulsionando novos meios de comunicação. Isso também influencia na nossa forma de comprar, substituindo a maneira como realizamos transações bancárias e efetuamos pagamentos com as soluções móveis para pagamento e banco, modficando a forma como interagimos com as marcas. Certamente, isso criou  uma nova indústria através da utilização de aplicativos. Além disso, o uso de dispositivos pessoais para fins profissionais (tendência “BYOD”, significando “Bring your own device”, ou “Traga seu próprio dispositivo”) aumentou ainda mais o uso de dispositivos móveis na vida cotidiana. Os governos também estão capitalizando sobre a revolução móvel, ilustrada pelo surgimento de novas iniciativas de identificação digital, tais como as carteiras de motorista digitais nos Estados Unidos. Os aplicativos se tornaram, de repente, a principal forma de como nos relacionamos com o mundo​.

Essa mudança significativa, porém, é acompanhada de crescentes ameaças à segurança móvel. Os dispositivos móveis estão se tornando cada vez mais importantes e os hackers estão se aperfeiçoando para atacar cada vez mais os apps que contêm dados valiosos. Segundo a Kaspersky Lab, o volume de malware destinados a dispositivos móveis triplicou em 2015, em comparação com 2014.

É essencial que as indústrias e os governos implantem soluções de segurança móvel baseadas em software que protejam seus recursos on-line e seus IPs, bem como os dados privados dos usuários e as IDs digitais pessoais. Dentro dessas indústrias e governos, os desenvolvedores de aplicativos devem:

  • Maximizar o alcance do usuário, e, ao mesmo tempo, garantir a melhor proteção para dispositivos que não tenham recursos de segurança baseados em hardware, tais como SEs
  • Tratar da falta de controle dos dispositivos móveis e como eles são usados
  • Garantir a conveniência do usuário com soluções de autenticação que funcionam para todos de uma forma conveniente, sem comprometer a experiência do cliente.

Como podemos contruir confiança nos aplicativos móveis?

A Gemalto fez uma pesquisa com mais de 1.300 usuários móveis em seis regiões, incluindo Brasil, Reino Unido, África do Sul, Singapura, Holanda e EUA, perguntando às pessoas sobre o seu comportamento e expectativas de segurança em relação ao universo digital. Comparamos os resultados em um eBook, onde discutimos as conclusões da pesquisa e analisamos o que elas significam para as indústrias e governos que querem proteger seus apps e derivados, ao mesmo tempo em que constroem a confiança junto aos seus usuários finais. Exploramos também as diferentes soluções de autenticação disponíveis, tais como reconhecimento de impressão digital e, de forma mais geral, nossa abordagem de segurança em camadas para a melhor proteção possível.

 
Saiba mais fazendo download do nosso relatório: "A Perspectiva do Consumidor"​:

​Obtenha uma visão geral da nossa abordagem de segurança móvel para a proteção no interior dos aplicativos com kits de desenvolvimento de software (SDK), criptografia e gerenciamento de riscos. Esta visão inclui também uma avaliação das diferentes estruturas de segurança móvel, tanto as baseadas em software quanto em hardware.

 

Saiba como nós protegemos as aplicações bancárias digitais e as carteiras móveis, permitindo aos bancos proteção contra ataques de malware, implementar a autenticação multifator e assinatura de transação.​  ​

Mobile protection at work with mobile banking use case 

Proteção do banco digital no ambiente de trabalho
 

Leia mais

​​As soluções de carteira móvel da Gemalto contam com kits de desenvolvimento de software com a mesma abordagem sistemática em camadas para os diversos casos de uso, tais com banco​, pagamento​, gove​rn​o e empresa móvel, setor automotivo e muito mais.

Nós damos suporte para várias indústrias e governos em todo o mundo. Nossas soluções de segurança móvel suportam múltiplas estruturas de segurança, tanto as baseadas em hardware quanto em software, para oferecer o que há de melhor em segurança digital e facilitar a implantação de serviços em um mercado móvel fragmentado. Também estamos envolvidos na definição de padrões internacionais para a segurança digital. ​