• A Gemalto agora faz parte do Grupo Thales, descubra mais aqui.

Tendências para uma identidade digital de sucesso - 5 forças que estão moldando 2020


​​​​ Tendências para uma identidade digital

 

A Identidade Digital está totalmente estabelecida como uma das tendências tecnológicas mais importantes do mundo.

E, de fato, ela é uma realidade no cotidiano de um número crescente de agentes públicos e cidadãos. Em consequência dessa tendência, já está ocorrendo uma revolução na maneira como as pessoas interagem com as instituições públicas. E o setor privado está tirando proveito disso também.

Neste texto,  destacaremos as cinco principais tendências da identidade digital que moldarão o cenário em 2020.

Mas primeiro, recordaremos alguns dos marcos de 2016-2018.

Marcos da ID Digital em 2016-2018

Antes de olharmos para o futuro, vamos rever as grandes ideias que ganharam força em 2016. Isto fornecerá alguns indicadores seguros ​​sobre para onde vamos em 2017 e nos anos seguintes.

Os programas de Identidade Nacional aumentaram em número, visibilidade e alcance

  •  As iniciativas ID4D do Banco Mundial e da ONU definiram a meta de fornecimento de uma identidade legal para todas as​ pessoas no planeta até 2030.
  • Os mais recentes programas nacionais de Identidade Eletrônica (incluindo programas baseados em cartão e/ou telefones celulares) foram lançados ou iniciados. Os exemplos incluem programas na Argélia, Camarões, Jordânia, Itália, Senegal e Tailândia, anúncios importantes na Holanda, Bulgária, Noruega, Libéria, Polônia, Jamaica e Sri Lanka, e um projeto-piloto em Mianmar. A maioria destes programas já incluem a biometria, com o predomínio do uso das impressões digitais.​
  • Programas como a iniciativa Gov.UK Verify​  também foram introduzidos em 2016, e a Austrália anunciou que a primeira fase do seu programa de identidade digital será lançado em agosto de 2017.

Surgiram novas tecnologias e regulamentos, que apoiam e moldam a transformação digital do futuro

  • Os projetos de ca​​rteira de motorista digital ​ ganharam força em países como os EUA, Reino Unido, Austrália e Holanda.​
  • Os primeiros testes da tecnologia de “blockchain” (cadeia de blocos das transações) foram realizados na Estônia, para auxiliar o desenvolvimento de um revolucionário programa transnacional de residência ​eletrônica​, e, também, no Reino Unido, para ver como ele pode ser usado para ajudar a tornar mais eficientes os pagamentos da previdência social aos cidadãos.
  • As fronteiras inteligentes/aeroportos inteligentes surgiram em um ritmo mais acelerado. Junto com os mais de 700 milhões de passaportes eletrônicos em circulação e um forte impulso à biometria (especialmente o reconhecimento facial), os viajantes tiveram uma amostra de como fazer uma travessia internacional de forma segura, rápida e sem problemas.​​
  • O regulamento sobre Identificação e Assinatura Eletrônica da União Europeia (eIDAS) entrou em vigor em julho de 2016, exigindo o reconhecimento internacional obrigatório da identidade eletrônica até setembro de 2018.​

Surgiram novos padrões, que promovem a compatibilidade e a interoperabilidade

  • Foi criado um novo grupo de trabalho da ICAO para as credenciais digitais de viagem, liderado pela Austrália.
  • A fase de concepção do LDS2​  – "O​ futuro do passaporte eletrônico" – foi iniciada pelo Subgrupo de Estrutura Lógica de Dados 2 (LDS2) da NTWG da ICAO.
  • A ISO SC17 WG10 – Grupo de Trabalho 14 para a "Carteira de motorista móvel" começou a trabalhar nos padrões de verificação para o novo documento e definiu o âmbito da verificação off-line. Em 2017, haverá um projeto de especificações para a verificação on-line e off-line de um novo item de trabalho.
  • O grupo de trabalho da identidade móvel da IATA foi criado em 2016 e começará suas atividades em 2017.
  • O Instituto Nacional de Normas e Tecnologia (NIST) do Departamento de Comércio dos Estados Unidos concedeu um subsídio federal para aumentar o suporte ao desenvolvimento de identidades seguras, com base na carteira de motorista digital.

Identidade digital  ​

​​5 forças que moldarão o ano de 2018-2020

Para começar, não ​espere qualquer redução no ritmo que vimos ao longo do último ano.

Em 2017, haverá algumas mudanças evolutivas e mais aceleradas vivenciadas até agora pelos agentes públicos e seus parceiros em matéria de identidade digital segura​.​

Essas mudanças representam considerações fundamentais para as autoridades que querem fazer da identidade digital e dos serviços digitais (principalmente os serviços móveis) as características determinantes em seus processos de modernização nos próximos anos.

Esperamos ver:

  1. Maior mobilidade
  2. Maior demanda de segurança e confiança
  3. Uma mudança acelerada rumo às cidades inteligentes
  4. Mais solicitações de supervisão pública dos sistemas de identificação digital
  5. Um maior número de iniciativas e implantações de programas de identificação nacional

Agora é hora de considerar cada um destes aspectos de forma mais detalhada:

Digital ID trends

#1. Predomínio da comunicação móvel

A identificação dos cidadãos migrará cada vez mais para o mundo móvel em 2017. É claro que não é preciso ser um especialista para ver que já entramos em uma era em que a conectividade móvel predomina. Mas é importante ressaltar que a tendência não mostra sinais de diminuição. E há implicações profundas para a identificação digital.  

​Veja alguns dos fatos:

  • 73% do uso de internet em 2018 será móvel, de acordo com o novo relatório​ da Zenith, uma divisão da agência de publicidade francesa Publicis Groupe AS.​
  • Google está avançando progressivamente para um mundo exclusivamente móvel.

A lição para todas as partes interessadas na identidade digital é clara: prepararem-se para as soluções instaladas  "primeiro no mundo móvel​".

#2. Segurança garantida:  Dados privados, ​estrutura pública​​

​Não esperaremos nada menor do que já vimos em 2017. A identidade é o elo que liga uma pessoa a sua comunidade. Para as autoridades públicas, o principal desafio em 2017 será a criação de vínculos digitais harmoniosos que protejam a relação entre as novas identidades móveis e a sociedade em geral.

estrutura pública de confiança, construída sobre as garantias da segurança e proteção de dados privados.

Ao contrário do que a mídia às vezes sugere, em 2017 veremos mais uma vez que as medidas tomadas para fortalecer a segurança e combater a fraude são, geralmente, bem aceitas pelos cidadãos. Esses são, sem dúvida alguma, temas soberanos por excelência.

Estas previsões são confirmadas pelo que descobrimos sobre as expectativas da segurança móvel nas entrevistas realizadas com 1.300 cidadãos em novembro de 2016.

Um suporte adicional é dado pela O2, uma das principais empresas de comunicação móvel do Reino Unido, que prevê que "a segurança será o principal aspecto em todos os temas móveis em 2017."

Neste ano, as sólidas medidas de segurança serão a resposta óbvia aos novos padrões de confiança em todas as trocas entre cidadãos e autoridades. 

Conheça as principais lições para implementações de governo:

  • Os cidadãos estão preparados, dispostos e esperando por mais segurança.
  • O ano de 2017 representa uma oportunidade perfeita para as autoridades públicas revitalizarem o "vínculo soberano" com os cidadãos. Ao fazer isso, elas podem demonstrar que isso não é uma relíquia obscura do passado, mas, sim, um veículo simbólico e cheio de simbologia para a confiança de todos.​​

#3. A cidade inteligente será nosso playground

No mundo todo, a mudança de populações para áreas urbanas já é uma das tendências que definem o século XXI. Inevitavelmente, os desenvolvimentos tecnológicos estão ficando intimamente ligados a essa migração em massa. A cidade digital ou inteligente está se tornando o modelo que garante a consistência em todas as ligações entre os habitantes urbanos, suas comunidades mais amplas e as autoridades públicas. Isso inclui, é claro, o Governo Eletrônico (eGov) e/ou Governo Móvel (mGov), dentro dos quais a identidade digital é a chave que desbloqueia o acesso da pessoa a uma ampla variedade de serviços e suporte.​

Ou, em outras palavras, a cidade inteligente está preparada para se tornar nosso novo playground.  

Pela sua própria natureza, as cidades inteligentes são ambientes móveis. A Identidade Digital, portanto, representará o "cordão umbilical virtual" que liga continuamente cada pessoa a sua vida pública e social.

Em 2017, a mensagem para as autoridades públicas é clara: a identidade digital nacional cria uma oportunidade única para a criatividade local.  

Portanto, aqui está outra lição importante:

  • Pense globalmente e aja localmente. Em um mundo exclusivamente móvel, os serviços locais se tornam ainda mais relevantes.

 

Identidade digital en 2017 

#4 A supervisão pública será fundamental para manter o crescimento da economia digital​

Diante de um cenário econômico cada vez mais difícil, os governos estão buscando inevitavelmente novas oportunidades de crescimento sustentável e harmonioso.

Conforme os ambientes regulatórios se moldam,  a estreita colaboração entre o mundo financeiro, as autoridades públicas centrais e locais e as operadoras de comunicações digitais sustentarão as soluções eficazes e a implementação das melhores práticas.

Evidentemente, a verdadeira fonte das novas oportunidades de negócios não é a identidade digital, mas, sim, a abundância de aplicações que ela permi​te. É aí onde os bancos e as outras operadoras verão uma boa rentabilidade de seu investimento.

Como já descrito, a marcha da identidade digital está em pleno desenvolvimento. Em 2017, o foco estará, portanto, na adoção das novas estruturas e regulamentos necessários para padronizar os serviços e as transações associadas.

Então, o que isso significa na prática?

A função das autoridades públicas em 2018-2020 será:

  • Construir e fomentar o impulso nacional.
  • Apoiar e coordenar os investimentos do governo local através das transformações e da proximidade com a comunidade, operando de forma eficaz e eficiente.
  • Garantir que essas diversas iniciativas locais criem uma série de soluções coerentes e interoperáveis: onde quer que estejam, os cidadãos móveis terão de encontrar modos de serviço similares.

No próximo ano, o mercado seguirá estas iniciativas.

Como podemos ter tanta certeza?

Porque a evidência do uso da identidade digital  e d​​​os seus serviços associados está se multiplicando. Dando-nos sinais mais claros, desde quando o conceito foi introduzido pela primeira vez, há cerca de 15 anos, de quando o momento decisivo foi alcançado.​​

#5. A dinâmica de três etapas impulsionarão os pilotos e as implantações

A evolução da identidade digital - tã​o ampla quanto dinâmica - continuará a avançar. O cidadão é o impulsionador fundamental dessas mudanças.

Os "millennials" já compõem a maioria dos empregados e uma proporção crescente da população total de cidadãos. Eles estão remodelando a cultura das nossas instituições. Em última análise, está sendo comprovado que esta geração especializada em tecnologia está certa.  As gerações mais velhas, ao finalmente participar e adotar essas formas de tecnologias, podem sair do seu isolamento, permanecer em contato e preservar os vínculos sociais e, especialmente, os familiares. ​

Para 2018-2020, veremos também dinâmicas igualmente fortes nas três etapas seguintes:

  • ​​Da teoria à prova de conceito: 2018 e 2020 serão o ano de provar o conceito do blockchain (cadeia de blocos) nos serviços públicos - especificamente em áreas como governo eletrônico e saúde. As questões ainda estão em aberto sobre o real interesse desta tecnologia para a identidade digital.
  • Da prova de conceito ao piloto:  à medida em que se passa de uma tecnologia de “prova de conceito” para soluções interoperáveis seguras ​​com novos padrões, 2019 e 2020 serão os "anos do piloto" para as carteiras de motorista digitais, credenciais digitais no celular e passaportes virtuais/digitais ​​na nuvem.
  • Do piloto até a implementação: Os países se movimentarão mais rapidamente do que o esperado e nós podemos chegar a um momento decisivo nos próximos 12 meses. Muitos programas de identidade nacional estão se aproximando da massa crítica.

Agora é a sua vez​

2019 e 2020 reservam muitas mudanças. Definitivamente não podemos afirmar que iremos prever todas as questões e tópicos importantes que surgirão no próximo ano.

Se você tiver algo a dizer sobre o ano de 2017, e quiser fazer uma pergunta ou simplesmente achou este artigo útil, deixe um comentário no campo abaixo. Também gostaríamos de receber sugestões sobre como podemos melhorar ou até mesmo propostas para artigos futuros.

Aguardamos ansiosamente a sua resposta.